Aloja CAASO – Autogestão – Território Livre

O alojamento estudantil de São Carlos (Aloja) tem como finalidade acolher a todos que dele necessitam para poder continuar estudando e conseguir o tão desejado diploma. O Aloja é composto hoje por 5 blocos de moradias, ou seja, temos hoje 124 quartos construídos totalizando 252 vagas, além das bolsas auxílio-moradia.

Tudo isso começou em 1967 através da iniciativa de estudantes que precisavam de moradia para se manter em São Carlos e não tinham mais condições econômicas para pagar aluguel. Foi neste ano que o Aloja iniciou sua história através da ocupação de um prédio ocioso desta universidade tornando-o primeiro bloco de moradia deste Campus (Maiores detalhes do histórico e construção das moradias aqui).

É no início do ano que ocorre a recepção dos calouros no Aloja de forma a garantir que os novos alunos, que precisam de moradia, sejam acolhidos como hóspedes até que o processo de seleção do alojamento seja finalizado pela comissão de seleção. A recepção é realizada pelos próprios moradores e são eles também que participam do processo de seleção fazendo parte da comissão, através de representantes eleitos em assembléia geral e através da adoção dos critérios de seleção discutidos e aprovados também em assembléia geral (mais informações sobre o processo seletivo aqui).

É através dos seus próprios moradores que o Aloja se organiza e se administra num processo democrático, tendo como principal instrumento a assembléia geral, onde todos os pontos que dizem respeito ao alojamento e sua dinâmica cotidiana são discutidos por todos, que podem contribuir para o entendimento, decisão e ações a serem tomadas coletivamente. Anualmente a assembléia geral elege uma diretoria que tem como função conversar com os órgãos burocráticos da USP, centralizar informações e convocar assembléias para discutir com todos como o alojamento se posicionará e atuará frente a suas diversas demandas.

A todo esse processo de organização e intensa participação dos moradores do Aloja chamamos de Autogestão, tendo sempre como princípios: a finalidade de garantir vaga a todos que necessitam; a participação de todos de forma democrática através das assembléias gerais; o debate livre de idéias, o respeito às diferenças e a boa convivência entre os moradores, tornando-se assim, um espaço plural e denominado como Território Livre.

Aqui no alojamento aprendemos a conviver, dialogar, debater, discutir e não aceitar soluções enlatadas e desconexas com a realidade. Principalmente, discutimos o porquê de adotar certas medidas e o que está por trás de cada uma que tomamos ou deixamos de tomar.

Normalmente, decisões tomadas de cima para baixo por esta universidade, ferem os princípios acima citados, sendo que o protagonismo dos moradores garante que injustiças não sejam cometidas contra aqueles que mais precisam. O Aloja, através da sua Autogestão, debate e se organiza para garantir que as decisões e ações sejam tomadas numa esfera horizontal de atuação onde todos participam, garantindo que o melhor seja feito para o aluno carente e a sociedade.

Aqui desaprendemos a aceitar frases como “sempre foi assim…”, ou ainda “… não importa o porquê! É assim e pronto!!”. Aqui aprendemos a discutir os por quês, os princípios e as finalidades, aprendemos também a nos posicionar e defender as decisões tomadas em conjunto, falar em público, entender e aceitar as diferenças e tantas outras coisas que só com a vivência sabemos.

Aproveite bem tudo o que o Aloja e sua Autogestão tem a lhe oferecer, seja protagonista de sua própria história e bem vindo a um espaço coletivo e plural.

Anúncios