União Nacional dos Estudantes – UNE

Nacionalmente, temos como entidade representativa a conhecida UNE (União Nacional dos Estudantes), que teve importante participação em diversas lutas, tanto na defesa da universidade pública quanto nos grandes temas em pauta no país em cada época.

A UNE tem uma diretoria que é eleita nos CONUNEs (Congressos da entidade, nos quais os estudantes participam através da eleição de delegados), que ocorrem a cada dois anos. Há também os CONEBs (Congressos de entidades de base), que reúnem os Cas.

Hoje, infelizmente, a UNE tem tido uma atuação bastante limitada e espaços de discussão e decisão pouco comprometidos, que reproduzem muitos vícios de uma cultura política que não preza pelo debate e pela construção coletiva, que aceita uma lógica de “acordos de cúpula” e que se atrela, muitas vezes, a grupos, partidos ou governos que acabam “aparelhando” o movimento, ou seja, utilizando a entidade para seus interesses.

Costumamos dizer, nesse sentido, que a UNE se afastou dos estudantes. Mas isso só aconteceu porque, de várias maneiras, os estudantes também se afastaram da UNE.  Formou-se um círculo vicioso: cada vez menos estudantes se interessaram a participar de seus espaços; isso permitiu que a diretoria da entidade se afastasse do cotidiano do movimento estudantil; e esse distanciamento, portanto, aumentou o desinteresse dos estudantes pela participação na entidade.

Só a partir da própria dinâmica do movimento estudantil podemos superar essa situação: ampliar nossa organização e nossa atuação, nas SAs, CAASO, DCE e todos os espaços do ME, fortalecer os laços e as lutas do movimento estudantil nacional e, a partir daí, revalorizar e reocupar os espaços da UNE.

Anúncios